MENU

publicado em: 18/08/2015

Contexto

Depois de algumas reuniões, vários e-mails e muitas xícaras de café, batemos o martelo: vamos criar uma área de conteúdo no site da Quântica.

O próximo passo foi pré-definir temas, métricas e um direcionamento a seguir. Consumimos mais intensamente muito conteúdo sobre Inbound e Content Marketing, construção de personas, leads e tráfego orgânico.

Até que esbarrei nesse artigo. Ele começa com uma citação impagável de Muhammad Ali, e o autor conclui com uma frase que eu traduzo e interpreto livremente aqui: deixe os outros perderem tempo com terminologias, e foque na criação de algo interessante, que não precisa necessariamente se parecer com Marketing.

Contraditório

Apesar de um dos mandamentos definidos nas nossas discussões internas ter sido 1. Terás cuidado com tuas opiniões (muito) pessoais, eu pensei em começar por aqui fazendo justamente o contrário (desculpa, equipe). Senti a necessidade de expor um pouco do meu ponto de vista sobre essa nova fase, e sobre o que entendo como a minha maior motivação.

Arremate

Resumindo de maneira bem enxuta: nós trabalhamos com internet. Talvez não exista algo no mundo tão dinâmico, pulsante e com tanto espaço para informações, novidades e mudanças. Não seria de se estranhar que muitos dos nossos clientes não consigam entender completamente do que estamos falando. Algumas vezes também somos questionados, e uma resposta sincera sempre me parece ser a melhor opção: - não sei, preciso pesquisar mais sobre isso.

Então uma das vantagens dessa nova área do nosso site me parece óbvia: para iniciar o processo da escrita, precisamos, antes de tudo, de muita pesquisa e leitura. Lembre-se, estamos falando do mundo digital, onde o que aconteceu no mês passado já virou a folha de rascunho dessa semana e as novidades surgem a cada passada do ponteiro. Nessas pesquisas e leituras, nós aprendemos muito, criamos analogias e argumentos que facilitam o nosso dia-a-dia, na hora de explicar aquela proposta mais complexa, na hora de saber mais detalhes sobre todos os aspectos que cercam o nosso trabalho e nos ajudam a sermos profissionais melhores, oferecendo serviços e resultados melhores.

Afinal, como mais ou menos disse Muhammad Ali: se é bom, seja isso.

É mesmo um gênio, esse tal de Ali.

Mateus Borba

Um publicitário na busca eterna de uma bio perfeita.

DEIXE SEU COMENTÁRIO